Menu

Summer Singing!

Curso Internacional de Canto Coral em Portugal

header photo

Professores e Orientadores (Teachers & Coaches)

Simon Carrington (Coro)

Susan Waters (Canto)

Jonathan Ayerst (Coro, Direção Coral)

Vitor Lima (Coro)

José Carlos de Miranda (Canto Gregoriano)

Mário João Alves (Coros de Ópera)

Sandra Azevedo (Coro de crianças)

Alexandra Calado (Técnica Vocal e Respiração)

Marta Brandão (Yoga, Danças do Mundo)

Tiago Morin (Software de edição e notação musical)

Joana Vieira (O uso da EFT na Ansiedade da Performance)

*EFT - Emotional Freedom Technique (Técnica de Libertação Emocional)


Simon Carrington (Principal choral instructor)

Simon Carrington, Yale University professor emeritus, has enjoyed a long and distinguished career in music, performing as singer, double bass player and conductor, first in the UK, and latterly in the USA and round the world. For 25 years until 1993 Simon was co-founder and director of The King's Singers who celebrate their 50th anniversary this year. From 2003 to 2009 he was professor of choral conducting at Yale University and director of the Yale Schola Cantorum, a 24-voice chamber choir which he brought to national and now international prominence, attracting the interest of his successors, Masaaki Suzuki, director of the Bach Collegium Japan and David Hill, conductor of the BBC Singers and the Bach Choir in London. During his Yale tenure he led the introduction of a new graduate voice degree for singers specializing in oratorio, early music and chamber ensemble, and, with his faculty colleagues, he guided two Yale graduate students to their first prize wins in consecutive conducting competitions at American Choral Directors Association National Conventions. From 2001 until his Yale appointment, he was director of choral activities at the New England Conservatory, Boston, where he was selected by the students for the Krasner Teaching Excellence Award and from where he received an Honorary Doctorate in 2014, and from 1994 to 2001 he held a similar position at the University of Kansas. Simon now keeps up an active schedule as a freelance conductor and choral clinician, leading workshops and master classes round the world. 

www.simoncarrington.com


Susan Waters (Singing Masterclass)

Susan Waters is highly respected for her holistic  voice  work as a Professor in the Faculty of Voice at the Guildhall School of Music & Drama, London, where she has an international studio. She also enjoys a global profile in her work with advanced and professional singers (National Opera Studio London, Paris Conservatoire, Royal Opera House Young Artists London, Universities in Manila).Most recently in 2017 she has given Masterclasses in Oporto, to celebrate the centenary of the Conservatorio do Musica; in Zürich, at the Hochschule für Kunst; and at the University of the Philippines, and the  University of St Tomas, Manila. She has also worked widely in Portugal since 2005, where she has worked with artists at the San Carlos Opera, Lisbon, as well as giving masterclasses in the universities of Aveiro and Catolica, Oporto, and working privately in Coimbra. Many of her former students now enjoy success in all branches of the classical singing world, including Monteverdi Choir, Polyphony, Swingle Singers, Royal Opera House, Tenebrae, and as freelance soloists in the international opera and concert world. She also has wide experience of working with young voices. For ten years she trained the boy  choristers at Kings College Cambridge. She also worked for several years with adolescent singers  between the ages of 13 and 18.

Susan is an Honours Piano Graduate from the Royal Academy of Music, London. She won the prestigious BP Scholarship to join the Opera programme at the Guildhall School of Music and Drama,London. This immediately led to invitations to sing with Glyndebourne Festival Opera, English Bach Festival, and Aldeburgh Festival, where she sang   the premiere there of Britten's War Requiem. After pursuing a successful freelance career as a soprano in concert and recital, she decided to devote herself exclusively to the teaching of singing. Her first appointments were as Professor of Voice at Oxford and Cambridge Universities; she was invited to join the Vocal Faculty at the Guildhall School in 2001.

Amongst other continuing professional development supported by Guildhall School, in 2011 Susan was generously supported  to undertake research into Accent Method breathing, and tongue root and jaw re-alignment issues for singers. She is currently researching into “ The Singing Body”, combining physical gesture, breath, and  sound.


Jonathan Ayerst (Music Director of Capella Duriensis, Choral instructor)

Jonathan Ayerst started choral training in the cathedrals of Truro and Wells aged 7 years. Since 1995 he has pursued a career as solo pianist, organist and choral trainer.

In 2000, Jonathan was appointed principal pianist of Remix Ensemble Casa da Música, with whom he has participated, also as soloist, in major festivals and projects throughout Europe. With Remix Ensemble, he has worked with conductors Peter Rundel, Emilio Pomarico, Reinbert de Leeuw, Stephan Albury, Peter and Martin Andre.

Since 2010, Jonathan founded the vocal ensemble Capella Duriensis now recognised as international ambassadors of Portuguese culture. With Capella Duriensis, Jonathan has appeared in major music festivals throughout Portugal, the Açores islands, and completed several tours to the UK, performing in Wells and Bristol cathedrals and the Netherlands (Fabulous Fringe of the Oude Muziek Festival, Utrecht). More recently, the signed a contract for three CDS with the record label Naxos entitled Portuguese Vocal Masterpieces of the 16th and 17th Centuries. In 2009 Jonathan recieved the Sawyer and Durrant prizes from the Royal College of Organists, and in 2011 was awarded a fellowship of the same institution. In 2016 was awarded the Charles Alan Bryars Organ Scholarship by Sheffield University for his PhD studies into the psychology of improvisation. www.classical-improvisation.org


Vitor Lima (Coro)

Vitor Lima Iniciou os seus estudos como contratenor na Academia de Música de Viana do Castelo, com o professor Rui Taveira. Completou o Curso de Canto em 1991. Frequentou cursos de aperfeiçoamento em canto com José Oliveira Lopes, Matthias Gerchen, Max van Egmond, Lorraine Nubar, Jill Feldman e ainda Lute Songs, com Jakob Lindberg. Colaborou como solista com a Orquestra de Câmara da Universidade de Vigo, Orquestra Sine Nomine, Orquestra da Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, Orquestra Sinfónica Norte Cultural, Orquestra Artave e Orquestra Sinfonieta (ESMAE). Gravou para o programa "Sons da História" e para a etiqueta Musicália, o Cancioneiro de Elvas, com o qual obteve uma excelente crítica da revista Goldberg. 
Paralelamente ao canto, tem desenvolvido  uma intensa actividade de direcção coral. É desde 2001 maestro titular do Coro da Academia de Música de Viana do Castelo e estudou direcção coral, na Association  British Choral Conducting (UK), com Peter Broadbent, Theeres Hibbard e Jo McNally.
Actualmente exerce funções docentes como assistente convidado na Universidade do Minho, no curso de Direcção Coral.

 

 

 



José Carlos de Miranda (Canto Gregoriano)

Licenciou-se em Filosofia e Humanidades Clássicas na Faculdade de Filosofia de Braga, onde integrou a Cameratta Bracarense sob a direcção do Pe Manuel Simões SJ. Concluiu concomitantemente o Curso Geral de Canto na classe de M. Ana Fleming, no Conservatório Regional das Caldas Saúde (Stº Tirso), onde estudou composição com Domingos Peixoto, seguindo-se o Curso Superior do Conservatório Nacional, (disciplina nuclear-Canto) na classe de Oliveira Lopes. Licenciou-se em Teologia na Universidade Gregoriana, Roma, onde exerceu paralelamente uma regular actividade concertística e discográfica, quer como barítono solista ou director de coro, quer como membro da Capela Musical Pontifícia (Sistina, 90 – 96) e cantore aggiunto da Academia de Stª Cecília (98-01). Foi depois Assistente do Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Filosofia de Braga (96-98), e Bolseiro da Comissão dos Descobrimentos no Arquivo Vaticano e da FCT no Instituto Patrístico Augustinianum, onde concluiu o Doutoramento em Ciências Patrísticas, em 2003. Em Portugal desde então, leccionou Canto (classe de conjunto) e dirigiu o Coro de Câmara Manuel Faria, no Conservatório Regional das Caldas da Saúde (03-06) integrando pequenas formações vocais de música sacra como o Grupo Vocal Ançã-ble, a Capella Bracarensis e o Coro de Câmara Sotto Voce. Desde 2004, é docente da Universidade Católica. Desde 2014 é Director do Coro do Seminário Conciliar, onde ensina Canto Gregoriano.


Mário João Alves (Coros de Ópera)

Presença assídua no Teatro Nacional de São Carlos, colabora regularmente com a generalidade das instituições musicais portuguesas e tem-se apresentado ainda nas temporadas de ópera dos teatros La Fenice (Veneza), La Monnaie (Bruxelas), BAM (Nova York), Regio (Turim), Maestranza (Sevilla), Tenerife Opera Festival, Petruzelli di Bari, Donizetti di Bergamo, Verdi di Sassari, Cairo Opera House, Muscat Royal Opera House e Seoul Arts Center e em concerto em Lausanne, Paris, Tóquio, Kyoto, Maputo, Palermo, entre outros.

Interpretou os papéis de Rodolfo (“La Boheme”), Albert (“Albert Herring”), Conde de Almaviva (“O Barbeiro de Sevilha”), Nemorino (“Elixir do Amor”), Alfredo (“La Traviata”), Ernesto (“Dom Pasquale”), Beppe (“Rita”), Pinkerton (“Madama Butterfly”), Candide (“Candide”), Don Ottavio (“D. Giovanni”), Herr M. (“Neues von Tage”), Rinuccio (“Gianni Schicchi”), entre mais de uma centena de produções. No repertório de concerto e recital mantém também intensa actividade. Gravou para as editoras Naxos, BMG, RCA Victor, Portugaller e PortugalSom, bem como diversas récitas e concertos para a RDP, RTP, Mezzo e RAI.

Autor, venceu o Prémio Matilde Rosa Araújo de Conto Infantil (2010) com Amilcar, consertador de Búzios Calados e o Prémio Bocage de Conto (2010) com Afonso Cabrita, meu tio, ensaísta, toureiro e melancólico. Publicou ainda A Valsa dos Sem-Isqueiro (2006), José, será Mago? (2012) e Histórias da Música em Portugal (2013).

Escreveu e encenou para o Serviço Educativo da Casa da Música os guiões de “O que é uma ária?” (2011), “Via Verdi” (2012), “Alibabá e as 40 canções” (2014), “A Rolha da Garrafa do Rei d’Aonde?” (2016), “To be or not to Britten” (2017) e “A Flauta Mágica Vista da Lua” (2018). Escreveu os libretos das óperas “Os dilemas dietéticos de uma Matrioska do meio” com música de Nuno Côrte-Real e “As sete mulheres de Jeremias Epicentro” com música de Jorge Prendas (Quarteto Contratempus).

Encenou as óperas “Pimpinone” de Telemann (Comímbriga, 2016), “Hansel e Gretel” de Humperdinck (Temporada Darcos, 2016) “La Canterina” de Haydn (Conímbriga, 2017), “Amahl e os Visitantes da Noite” (Centro Cultural Vila Flor – Guimarães, 2017), “O Limpa-Chaminés” de Britten (Auditório Municipal de Gaia, 2018) e “Bastien e Bastien” de Mozart (Conímbriga, 2018).

Co-fundou o quinteto vocal Vozes da Rádio e as companhias Opera Isto e All’Opera. Dirige o Estúdio de Ópera do CMC e o Atelier de Ópera da ESART.


Sandra Azevedo (Coro de Crianças)

Natural de Guimarães, iniciou os seus estudos de piano aos três anos de idade com o seu pai. Aos cinco anos foi para a Academia de música de Barcelos, onde permaneceu até aos oito, altura em que ingressou o Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga. Em 2001 concluiu o 5º grau de piano e em 2004 terminou o curso complementar de canto. Atualmente frequenta o terceiro ano do curso de canto da Escola Superior de Música Artes e Espetáculos do Porto, onde já colaborou em diversos projetos, nomeadamente as óperasMahagonny e Sete pecados de Kurt Weil, interpretando a personagem Anna, participou também na Paixão Segundo São João de Bach, como solista e como coralista do Coro de Câmara da Esmae, dirigida por Barbara Frank, TeDeum de charpentier com a orquestra Sine Nomine sob a direção de Artur Pinho Maria. Lecciona as disciplinas de técnica vocal e coro no conservatório de Guimarães ( pólo de Vieira do Minho) e na Academia de Música Comendador Albano Abreu Coelho Lima de Pevidém.


Alexandra Calado (Técnica Vocal

Alexandra estudou Teatro na Academia Contemporânea do Espectáculo e na Arden School of Theatre. Na Universidade de Aveiro concluiu a Pós-graduação em Performance. É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas e Mestre em Estudos Ingleses. Tem-se apresentado em concerto interpretando a cantata Ach das ich Wassers gnug de J. C. Bach; Oratória de Natal, Oratória da Páscoa e Paixão Segundo São Mateus de J. S. Bach; Stabat Mater e Gloria de Vivaldi; Stabat Mater de Pergolesi; O Messias e Saul de Händel; Te Deum e Messe de Minuit de Charpentier; Missa da Coroação, Vésperas Solenes e Requiem de Mozart; Oratória de Natal de Saint-Saëns; Il Tramonto de Respighi; Chichester Psalms de Bernstein e The Armed Man de K. Jenkins. O seu repertório operático inclui Carmen da ópera de Bizet, Dido e Sorceress (Dido e Eneias); Cornelia (Giulio Cesare); Amastre (Xerxes); Orfeo (Orfeo ed Euridice); Annio (La Clemenza di Tito); Dritte Dame (A Flauta Mágica); La Ciesca (Gianni Schicchi) e Zia Principessa (Suor Angelica). Participou nos espectáculos A Tempestade no Teatro Nacional de São João, Porto São Bento no Teatro Carlos Alberto, Os Saltimbancos e Porto em Directo no Teatro do Campo Alegre. 


Marta Brandão (Yoga e Danças do Mundo)

 

 


Tiago Morin (Software de Edição e Notação Musical)

Tiago Morin iniciou os seus estudos musicais no Instituto Gregoriano de Lisboa em 1992 no curso oficial de Piano. Em 2005 iniciou os estudos de guitarra clássica na Escola de Guitarra Duarte Costa com o Professor Miguel Duarte Costa. Em 2007 ingressou a classe do Professor José Manuel Mesquita Lopes tendo terminado o curso de Guitarra clássica no Conservatório de Música D. Dinis com 19 valores. Foi admitido em primeiro lugar no Conservatório Superior de Musica de Alicante na classe do Professor Ignacio Rodes, e mais tarde na Lithuanian Music and Theatre Academy na classe do Professor Saulius S. Lipčius. Terminou a Licenciatura em Música no ramo de Interpretação de Guitarra Clássica tendo sido o aluno com melhor expediente académico do seu ano. Em 2017 terminou o Mestrado em Música na Universidade de Aveiro com média final de 18 valores. Participou em vários concursos nacionais onde recebeu 1º, 2º e 3º prémio e Masterclasses com guitarristas de renome internacional. Tem-se apresentado a solo, em formações de música de câmara e como acompanhador em vários estilos musicais. Actualmente desenvolve a sua actividade profissional como docente nas Academias de Música de Alcobaça e de Óbidos.

http://tiagomorin.com/pt/


Joana Vieira (O uso da EFT na Ansiedade da Performance)

Joana Isabel Pinheiro Vieira iniciou os seus estudos no clarinete, em 2002, na Academia de Música de Castelo de Paiva, na classe do professor Vítor Pereira. No ano lectivo 2007/2008 ingressou na Escola Profissional de Música de Espinho, onde continuou seus estudos na classe do Professor Vitor Pereira. No ano letivo de 2010/2011, concluiu a sua formação na Escola Profissional de Música de Espinho com média final de 17 valores e ingressou na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE), na classe do professor António Saiote. No ano letivo de 2012/2013, concluiu a Licenciatura em Clarinete, na classe do professor António Saiote com média final de 16 valores. No ano letivo de 2014/2015, iniciou o Mestrado em Ensino da Música na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa, cuja conclusão se deu em Janeiro de 2016. Paralelamente ao clarinete, faz parte do Ensemble Vocal “Capella Duriensis” desde 2010, com quem já cantou em Inglaterra (Bristol, Wells, Cornwall, Londres), Açores. Croácia, Holanda e por todos os Festivais de Polifonia de Portugal. É coralista no Coro da Casa da Música (nível D). Atualmente é professora de Clarinete e Orquestra na Escola de Música da Banda Musical de São Tiago de Silvalde, Academia de Música de Vilar do Paraíso e Academia de Música de Cantanhede. 

A Joana procurou a EFT como uma necessidade pessoal e profissional. Enquanto professora de música (Clarinete), debatia-se com a questão da ansiedade da performance e medo do palco. Esta questão afetava-a não só a ela como também um pouco a todos os músicos em processo de desenvolvimento e até aos profissionais. Com o intuito de melhorar e ajudar a ultrapassar este "dogma" visível nos seus alunos, a Joana realizou a formação em EFT Master Praticioner (Praticante Mestre de EFT) e Positive EFT Facilitator (Facilitador Positivo de EFT) em Lisboa, em Dezembro de 2015, certificada pelo GoE. Desde aí, ministrou uma palestra designada de "Medo do Palco" na AMVP ( Academia de Música de Vilar do Paraíso) e trabalhou como terapeuta de EFT na instituição "Flor da Vida", em São João da Madeira. Nesta instituição realizou o 1º nível de Reiki, com o mestre João Ribeiro, com o intuito de melhorar o seu equilíbrio e bem-estar geral. Em Janeiro de 2017, realizou o 2º nível de Reiki com a mestre Helena Leite. Atendendo a todos os benefícios e melhorias que o Reiki trouxe para a sua vida, em junho do mesmo ano, sintonizou-se no 3º nível Reiki. É terapeuta de Reiki e EFT, realizando consultas em ambas as áreas.